VI Workshop Internacional Sobre Planejamento e Desenvolvimento Sustentável em Bacias Hidrográficas (PDSBH)

 
11/07/2017 - 09:00 até 15/07/2017 - 18:00

 Site FAU    sextobaciashidrograficas@gmail.com   Evento no Facebook

Apresentação

O Workshop Internacional sobre Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Bacias Hidrográficas (PDSBH) vem se consolidando como um evento técnico-científico de grande importância para o desenvolvimento de técnicas e políticas de gestão ambiental. Em 2017, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em Uberlândia (MG), sediará a sexta edição deste evento.

Histórico:

Esse evento foi realizado, inicialmente, na Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza (CE), nos anos de 2007, 2009 e 2011. Em 2013, ocorreu a IV edição, em Presidente Prudente (SP), sob a organização da Universidade Estadual Paulista (Unesp), e, em 2015, em Belém (PA), pela Universidade Federal do Pará (UFPA), com diversos apoios financeiros, inclusive do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O evento é bianual e reune pesquisadores, técnicos, gestores e estudantes nacionais e estrangeiros de diversas áreas da ciência.

 

O VI Workshop:

O VI Workshop que se realizará entre os dias 11 e 15 de julho 2017, contará com a parceria de diversas universidades brasileiras, estrangeiras e entidades afins, como Comitês de Bacias Hidrográficas (CBHs), Associação Nacional de Pós Graduação em Geografia (ANPEGE), Agência Nacional de Águas (ANA), Associação Brasileira de Engenheiros Florestais (ABEF), Instituto Mineiro de Águas (IGAM) e outros. O evento procurará reunir experiências, discussões práticas conceituais sobre o tema, empregando-se a unidade dinâmica da paisagem, ou seja, a Bacia Hidrográfica.

Ao mesmo tempo, buscar-se-á criar espaço para que o eixo desenvolvimento e sustentabilidade possa agregar valores que reduzam a dicotomia entre os aspectos sociais e a dinâmica da natureza. Tal fragmentação tem vários efeitos negativos nas paisagens e na vida das pessoas. Em escala de tempo e espaço diferentes, estas duas esferas foram dissociadas por um conjunto de práticas que não consideravam relevantes à evolução natural das paisagens. Diante desse cenário, as paisagens foram transformadas, gerando impactos ambientais e sociais que buscam encontrar possibilidades de debates.

Este esforço conjunto das diversas áreas da ciência tem a expectativa de produzir bons resultados na docência, pesquisa e extensão,  com inovações para mudanças de condutas e aprimoramento da sustentabilidade nas Bacias Hidrográficas. 

Objetivos do evento

O VI Workshop Internacional Sobre Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Bacias Hidrográficas pretende consolidar e dar continuidade ao espaço de interlocução e troca de experiências entre os pesquisadores, gestores de organizações e membros das comunidades que atuam e têm interesse na área de planejamento e gestão de bacias hidrográficas. Será  produzido um documento que registra os avanços científicos e práticos já alcançados e apontando para as possibilidades que devem ser perseguidas.

As versões anteriores do Workshop Internacional contribuíram para o avanço dos estudos na temática e no aprimoramento de métodos e técnicas de pesquisa, planejamento e gestão de bacias hidrográficas. O atual envolvimento da Agência Nacional de Águas (ANA) na execução da política nacional neste campo é justamente uma demonstração dos avanços já alcançados.

O evento propiciará a divulgação de conhecimentos e ampliará a interlocução entre pesquisadores e gestores, do Brasil  e do exterior sobre o planejamento e gestão de bacias hidrográficas, servindo como referência básica para os estudantes de pós-graduação, graduação, técnicos e gestores de instituições públicas e privadas, especialmente para os membros de Comitês de Bacias Hidrográficas e para as comunidades em geral.

Em síntese, os principais objetivos do VI Workshop são:

  • Promoção de discussão sobre os Eixos Temáticos propostos;
  • Fornecer subsídios para formação de uma política nacional sobre intervenções em Bacias Hidrográficas;
  • Atualizar os conceitos sobre os diversos temas relacionados ao manejo e sustentabilidade das Bacias Hidrográficas;
  • Atualizar informações sobre Tecnologias e Inovação para a Sustentabilidade em Bacias Hidrográficas.

 

CLIQUE AQUI PARA REALIZAR A INSCRIÇÃO ONLINE.

Programação

11/7/2017. Terça-feira – Anfiteatro do Bloco 3Q

14h às 18h - Minicursos

13h às 19h30 - Credenciamento

19h30 - Conferência de abertura

 

12/7/2017. Quarta–feira – Anfiteatro do Bloco 3Q

8h às 9h

Desenvolvimento do tema: Sustentabilidade em Bacias Hidrográficas

Presidente da mesa: Prof. Antônio Cezar Leal – UNESP Presidente Prudente

Conferência – José Manuel Mateo Rodriguez (Universidade de Havana)

 

9h às 11h

 Mesa-redonda: Sustentabilidade em Bacias Hidrográficas

  •  Lázaro Vinícus Oliveira – Prefeitura Municipal de Uberlândia
  •  Leandro Del Moral Ituarte – Universidade de Sevilha
  •  Carlosandro C. de Albuquerque – Universidade do Estado do Amazonas
  •  José Mauro Palhares – UFAP – Universidade Federal do Amapá
  •  Edson Vicente da Silva – Universidade Federal do Ceará

 

11h às 11h45 - Debates

13h30 às 14h30 - Exposição dos Resumos Expandidos Aprovados

14h30 às 15h - Café Cultural

15h às 17h - Mesa-redonda: Segurança Hídrica

Presidente: Prof. Ernane Miranda Lemes – UFU

Membros:

  •  Arnaldo Sakamoto – Universidade Federal do Mato do Grosso do Sul (UFMS)
  •  Paulo Henrique Kingma Orlando – Universidade Federal de Goiás (UFG – Campus Catalão)
  •  Ricardo Falqueto – Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
  •  Frei Rodrigo Peret – Movimento Social Franciscano – UFU

 

17h às 17h45 - Debates

17h45 às 19h - Palestra: Recursos Hídricos e Saneamento Básico – Paulo Bretas Salles – Agência de Água e Saneamento Básico DF e UnB (ADASA)

19h - Atividade cultural

 

13/7/2017 Quinta–feira – Anfiteatro do Bloco 3Q

Desenvolvimento do tema: Resiliência Hídrica em Bacias Hidrográficas

8h às 9h - Presidente da mesa: Prof. J. Geraldo Mageste – UFU

                 Conferência: Lúcio José Sobral da Cunha – Universidade de Coimbra

9h às 11h

 Mesa-redonda: Sustentabilidade em Bacias Hidrográficas

 Presidente da mesa: Cláudia Maria Tomas Melo – Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM)

Membros:

  • Flávio Rodrigues do Nascimento – Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Carlos Bordalo – Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Oscar Buitrago Bermudez – Universidade do Valle (Colômbia)
  • Wilson Akira Shimizu – UFU
  • João Osvaldo Rodrigues Nunes – Universidade Estadual Paulista (UNESP – Presidente Prudente)

 

11h às 11h45 - Debates

13h30 às 14h30 - Exposição dos Resumos Expandidos Aprovados

14h30 às 15h - Café Cultural

15h às 17h - Mesa-redonda: Tecnologias e Inovação para a Sustentabilidade em Bacias Hidrográficas

Presidente da mesa: Professora Maria Isabel C. de Freitas – CEAPLA – UNESP – Rio Claro

Membros:

  •  Antônio Félix Domingues – Agência Nacional de Águas (ANA)
  •  Nora Villegas – Universidade de Antioquia – Medelim (Colômbia)
  •  Ramon Garcia Marin – Universidade de Múrcia (Espanha)
  •  Antônio Giacomini Ribeiro – Comitê Bacia Hidrográfica do Rio Araguari
  •  Herly Carlos Teixeira Dias  – Universidade Federal de Viçosa

 

17h30 às 18h30 - Palestra: Formação de Redes na Abordagem de Recursos Hídricos – José Esteban Castro – Universidade New Castle

18h30 às 19h - Debate

19h - Atividade cultural

20h30 Jantar de confraternização – Praia Clube

 

14/7/2017 Sexta-feira – Anfiteatro do Bloco 3Q

Espaços de Diálogos: Planejamento em Bacias Hidrográficas

8h às 9h

Presidente da mesa: Paulo Cesar Rocha – UNESP Presidente Prudente

Conferência: Dirce Maria Antunes Suertegaray – Associação Nacional Pós–graduação em Geografia - ANPEGE

9h - Debates

9h às 11h - Mesa-redonda: Espaços de Diálogos: Planejamento em Bacias Hidrográficas

Presidente: Arlete Maria da Silva Alves

Membros:

  • Rui Jacinto – Universidade de Coimbra
  • Adriano Severo Figueiro – Universidade de Santa Maria (UFSM)
  • Ivanise Rizzatti – Universidade Federal de Rondonia (UNIR)
  • Laurindo Elias Pedrosa – UFG – Catalão
  • Eduardo Salinas – Universidade de La Habana e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Bogumila Lisocka-Jaegermann  - Universidade de Varsóvia - Polônia

 

11h - Debate

13h30 às 14h30 - Exposição dos Resumos Expandidos Aprovados

14h30  às 15h - Café Cultural

15h às 17h - Mesa-redonda: Geração de Energia e Recursos Hídricos

Presidente da mesa: J. Geraldo Mageste – UFU       

Membros:                      

  • Ênio Marcos Brandão – Fórum de Meio Amb. do Setor Elétrico (FMASE)
  • Nelton Friedrich – Itaipu Binacional
  • Vicente de Paulo – UFU
  • Wagner Costa Ribeiro – Universidade de São Paulo (USP)
  • Bento de Godoy – Presidente  do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paranaíba

 

17h às 17h30 - Debates

17h30 às 18h30 - Palestra: Participação dos Movimentos Sociais na Gestão das Águas – Jorge Fael – Movimento Água de Todos

18h30 às 19h - Debates

19h - Atividade cultural

 

15/7/2017 Sábado – Visitas de campo

Preços das visitas aos primeiros 40 inscritos.

  1. Visitas às Usinas Hidrelétricas da Região (Miranda e Capim Branco);
  2. Área de Saneamento Ambiental do DMAE (Departamento de Água e Esgoto de Uberlândia);
  3. Visita à nascente do rio Uberabinha – ecossistema de Covoais;
  4. Visita a um Projeto de Irrigação, tendo em vista a existência de muitos Projetos em Sub-Bacias da Região;
  5. Visita a uma Área de Mineração (Araxá-MG);
  6. Visita à Serra da Canastra, na área da Nascentes do Rio São Francisco (neste caso, em 2 dias). Custo especial 100,00/pessoa mais hospedagem e alimentação por conta do inscrito. 

Palestrantes

Possui graduação em Geografia pela Universidade de Havana (1970), Mestrado em Educação Ambiental pela Universidade de Educ

Possui graduação em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1989), mestrado em Geociências e Meio Amb

Es licenciado en Geografía e Historia por la Universidad Complutense de Madrid (1977).

Doutor em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (2012).

Licenciado em Geografia e História pela Universidade do Oeste Paulista (1994), Mestre em Geografia pela Universidade Feder

Inscrições

Custo do evento: 
Evento pago
Período de inscrições: 
15/10/2016 - 00:00 até 10/07/2017 - 00:00

Valores até 31 de janeiro de 2017

Valores até 31 de março de 2017

Valores até o dia 10 de julho de 2017

Estudante de graduação e professores rede Municipal / Estadual

75,00

100,00

125,00

Estudante de Pós-graduação

125,00

150,00

175,00

Profissional

150,00

200,00

250,00

Minicursos

50,00

60,00

70,00

Visita Campo

50,00**

50,00*

50,00*

**Serra da Canastra: R$ 150,00, podendo variar de acordo com adesão, hospedagem e alimentação não inclusa.

Observação: as inscrições pagas via PayPal terão acréscimos de taxas.

VISITA DE CAMPO

Locais:

  • Visitas às Usinas Hidrelétricas da Região (Miranda e Capim Branco);
  • Área de Saneamento Ambiental do DMAE (Departamento de Água e Esgoto);
  • Visita à nascente do Rio Uberabinha – ecossistema de Covoais;
  • Visita a um Projeto de Irrigação em Sub–Bacia do Rio Paranaíba Região;
  • Visita a uma Área de Mineração (Araxá-MG);
  • Visita à Serra da Canastra*, na área da Nascentes do Rio São Francisco (São Roque de Minas) (Neste caso, em 2 dias – 15 e 16/7). Custo fixo por pessoa, mais despesas de acordo com adesão, hospedagem e alimentação não inclusas.

*Para a Serra da Canastra, que é de R$ 150,00, podendo variar segundo número de adesão. OBS.: hospedagem e alimentação não inclusas.

MINICURSOS:

1. Diana Amaral Monteiro (DCF/UFSCar)

"Ecotoxicologia aplicada aos organismos aquáticos." Nesse minicurso, serão ensinados os principais aspectos  teóricos e práticos sobre o tema.  
 

2. Sidnei Bohn Gass  (UNIPAMPA) - QGIS

Aplicado à análise de Bacias Hidrográficas. O MDE e a análise de Bacias Hidrográficas; acesso e preparação dos dados; delimitação da Bacia Hidrográfica e extração de dados do MDE; comparação dos dados das cartas topográficas da DSG do Exército Brasileiro ou do IBGE com os dados extraídos do MDE; análise dos dados gerados. Interessados neste minicurso deverão portar seu computador.
 

3. Edvaldo Cesar Moretti (UFGD)

"A água como elemento definidor do Pantanal". A importância do ritmo das águas para constituição do ambiente Pantanal - Os usos da água no Pantanal: valorização e problemas socioambientais; conflitos no uso do recurso água pelo turismo.
 

4. Eduardo Salinas Chaves (Universidade Havana/UFGD)

Temas a seguir: El Enfoque Integrado Del Paisaje em la Planificación y Gestion de Cuencas Hidrográficas. Establecer los principios y métodos de la Geoecologia o Geografía de los Paisajes. Capacitar a los participantes en las técnicas y métodos para la evaluación de los paisajes en el marco de la planificación y gestión de bacias hidrográficas.

Tema 1: Fundamentos teórico-metodológicos de la Geoecología;

Tema 2: El diagnóstico de los paisajes en bacias hidrográficas;

Tema 3: El Modelo de Ordenamiento Ecológico Territorial de bacias hidrográficas.
 

5. Hudson de Paula Carvalho (UFU – Engenharia Ambiental)

"Eficiência de métodos de estimativas de vazões de microbacias hidrográficas no Triângulo Mineiro".
 

6. José Manoel de Mateo Rodrigues (Universidade de Havana)

"Planejamento de Bacias Hidrográficas: Recursos Naturais e Gestão de Bacias Hidrográficas".
 

7. Dan Eric Petit Lobão - Prof. Dr. UESC (Universidade Estadual de Santa Cruz e Pesquisador da CEPLAC (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira)/ Ilhéus/ BA.

Desenvolvimento e implantação do “Cacau Cabruca” como instrumento de segurança ambiental em Bacias Hidrográficas. Aspectos técnicos e operacionais para implantação da Lavoura de Cacau no sistema Cabruca. Parâmetros conceituais. Aspectos de Educação Ambiental e aceitação pelo Produtor de Cacau. Experiências práticas da Região Cacaueira do Sul da Bahia. O desenvolvimento socioambiental da Bacia do Rio Almada – um exemplo para o mundo.  
 

8. Quintino Araújo Reis - Prof. Dr. UESC (Universidade Estadual de Santa Cruz e Pesquisador da CEPLAC (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira)/Ilhéus-BA.

"Turismo Rural como fator de Sustentabilidade Agroambiental em Bacias Hidrográficas".

O turismo rural, integrado à produção agropecuária, é uma valiosa atividade para melhorias sociais, econômicas e ambientais e pode ser um instrumento para a crescente conscientização das populações, do campo e da cidade, quanto à importância do seto agroambiental para o manejo adequado das bacias hidrográficas. Serão abordados temas sobre o cumprimento do Código Florestal Brasileiro e a elevação da qualidade  de vida como resultados de intervenções.

 

9. Prof. Dr Paulo Augusto Romera e Silva (DAEE/CTH – MP/UNESP/FCT) e Prof. Dr Antonio Cezar Leal (MP/UNESP/FCT)

"Noções básicas para planejamento e gestão de bacias hidrográficas".

Tempo de duração: 8 horas

Conteúdos:

- Usos da água

- Ciclo hidrológico e Balanço Hídrico

- Conceito de Bacia Hidrográfica

- Disponibilidade Hídrica

- Conceito de Gestão

- Desafios e oportunidades

Abordagem dos temas propostos:

Para o desenvolvimento dos temas propostos faremos uso de dinâmicas e de exposição de experiências dos proponentes pela Difusão Tecnológica em Recursos Hídricos (DAEE/CTH) e do Mestrado Profissional (UNESP).

 

10. Dr. Érico de Sá Petit Lobão (Diretor Científico da Fundação Pau Brasil)

"Uso de sistemas silvipastoris na conservação dos recursos hídricos".

Em virtude das grandes mudanças globais, sejam climáticas, econômicas, sociais e organizacionais, o Setor Pecuário não só é passível de sofrer pressões e transformações, como também se exige sua reestruturação para que sejam atendidas as condições mínimas exigidas no cumprimento de um programa de desenvolvimento sustentável, alavancado por questões de segurança alimentar e responsabilidade sócioambiental, em busca do equilíbrio entre o interesse social comum e as políticas públicas dos governos do mundo globalizado. Por essa razão, a prática de sistemas mais sustentáveis, como os silvipastoris, pode proporcionar esta realidade compatibilizando os serviços ambientais em favor da empreendimento agropecuário e beneficiando as comunidades associadas, tendo em vista a geração de renda e conservação produtiva dos recursos naturais do agroecossistema como um todo. Este curso tem por finalidade instruir os participantes sobre a importância dos benefícios dos sistemas silvipastoris, sobretudo, na sua aptidão para a conservação produtiva do solo e da água, estabelecendo condições edafoclimáticas mais adequadas, tanto para a produção agropecuária, como para a manutenção da vida nestes agroecossitemas.

 

11. Sylvio Luiz Andreozzi - Instituto de Geografia (IG/UFU)

"Representação e representatividade nos Comitês de Bacias Hidrográficas e sua função na resolução de conflitos".

Ementa: A Política Nacional de Recursos Hídricos e seus instrumentos. O Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Os Comitês de Bacias Hidrográficas como elementos do SINGRHI. A composição dos CBHs. Os conceitos de representação e representatividade. A representação nos CBHs. A representatividade nos CBHs. A função plenária dos CBHs. Os CBHs na resolução de conflitos. Resolução de conflitos, representação e representatividade.

 

12. MsC. Daniela Marques, MsC. Lisiane Mendes, MsC. Patrícia Rezende/LAGEO- Instituto de Geografia (IG/UFU)

"Noções básicas para Mapeamento de Conflito de uso em APP de cursos d’água, Utilizando o software Qgis".
Duração: 3 horas
Vagas: 20 vagas
Requisito: Conhecimentos básicos do software QGIS.

As áreas de Preservação Permanente - APP assumem papel fundamental para proteção dos mananciais. De acordo com a Lei 12.651 de 2012 é considerado APP “área coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar e assegurar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas”. O objetivo desse minicurso é verificar a ocorrência de conflitos de uso nas áreas de APP, utilizando imagens do satélite Sentinel-2A e o software Qgis.

Programa: 
a)    Delimitação de cursos d’água com imagens do Sentinel-2A
b)    Delimitação da faixa de APP dos cursos d’água;
c)    Mapeamento do uso do solo na APP;
d)    Análise dos resultados.

 

13. Edna Maria Facincani da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

"Variações ambientais na rede de drenagem na bacia sedimentar do Pantanal e papel da neotectonica".

O Período Quaternário: duração e subdivisão;

O limite Pleistoceno-Holoceno; as glaciações quaternárias;

As mudanças paleoclimáticas quaternárias e o seu registro;

Geomorfologia do Quaternário: superfícies geomorfológicas e os megaleques fluviais e suas mudanças ambientais;

Ambientes deposicionais continentais e seu registro no Quaternário com destque á Bacia Sedimentar do Pantanal;

Neotectônica e sismicidade: evidências geológicas; geomorfológicas e sismo-tectônicas.

DATAS IMPORTANTES 

  • Inscrição dos trabalhos: até 31 de março de 2017

Inscrição de resumo expandido sendo 1 trabalho e/ou 1 painel por autor;
Serão selecionados 30 resumos expandidos para publicação em periódico qualificado (Caminhos da Geografia, B1 - Qualis CAPES). Todos os resumos expandidos aceitos serão publicados em anais eletrônicos.

  • Datas das alterações mudanças de valores das inscrições: 31/1, 31/3 e 10/7/2017.
  • Realização do evento: 11 a 15 de julho de 2017.

NORMAS PARA INSCRIÇÃO

Os temas para esta edição do evento são:

  1. Sustentabilidade, segurança e resiliência hídrica de Bacias Hidrográficas;
  2. Conhecimentos, tecnologias e inovação para a sustentabilidade em Bacias Hidrográficas;
  3. Planejamento hidrográfico e hidrológico em Bacias Hidrográficas;
  4. Avanços no Manejo de Bacias Hidrográficas.

Os resumos expandidos devem ser enviados até  31 março de 2017 pelo site do evento e obedecendo às normas determinadas.
No caso de inscrição como estudante de graduação ou de pós-graduação, juntamente com o comprovante de pagamento, deve ser enviada uma declaração (arquivo digital), comprovando a condição de estudante.
O depósito deve ser realizado em conta, devendo constar o nome do depositante. Os trabalhos somente serão aceitos mediante o envio do referido comprovante.

A Comissão Científica selecionará os 30 melhores resumos expandidos para serem publicados na forma de trabalho completo, em exemplar especial da revista Caminhos da Geografia. O PRIMEIRO AUTOR  do resumo expandido será informado do prazo para envio do trabalho completo, inclusive com a concordância dos demais autores. Caso não haja concordância para publicação do trabalho completo ou não se cumpra o prazo para envio, outros resumos expandidos serão convidados a publicar.

 

Publicação de trabalhos na revista “Caminhos da Geografia” 

Os critérios para Aprovação dos Resumos Expandidos para apresentação no evento e para eleição daqueles que deverão enviar o trabalho completo para publicação na revista Caminhos da Geografia são:

. Aderência ao objetivo do VI Workshop e seus temas;

. Relevância do tema tratado no Resumo Expandido;

. Palavras-chaves adequadas;

. Clareza da metodologia adotada;

. Coerência entre título, objetivo, material e método, discussão dos resultados e conclusões.

Normas para submissão dos resumos expandidos

O trabalho não deve ter sido publicado por qualquer meio ou em outro evento (a constatação deste fato o desclassificará sem reembolso de qualquer despesa).

Todo resumo expandido deve estar dentro de, no máximo, 4 páginas .

Os resumos expandidos deverão ser redigidos de forma concisa, com exatidão e clareza conceituais .

Também devem seguir o seguinte modelo:

Título: deve proporcionar uma ideia precisa do conteúdo e ser o mais curto possível, escrito em letra maiúscula, tamanho 14 e centralizado.

Autores: em Times New Roman,  tamanho 10, ordem correta, com primeira letra do nome e sobrenome maiúsculas e alinhado à direita. Após os nomes dos autores, deverão vir indicados a instituição de origem e o e-mail do primeiro autor para contatos. Deverão constar, no máximo, até 5 (cinco) autores por resumo. Cada autor principal (assim chamado o Primeiro Autor) somente poderá inscrever um único resumo expandido como Primeiro Autor. Não havendo limitações para participação como coautor de  demais resumos.

Sendo constatada a desobediência a esta norma, todos os resumos expandidos deste autor serão desclassificados.

Não serão aceitas trocas de autorias dos resumos expandidos após o envio.

Os resumos expandidos poderão ser redigidos em português, espanhol ou inglês.

No final da primeira página, como nota de rodapé, fonte Times New Roman tamanho 10, deve ser indicado o eixo temático a que pertence o resumo expandido.

Introdução: deve mostrar a importância e a relevância do trabalho. Deve ter literatura consultada para justificar o trabalho. No final deve deixar claro o objetivo do trabalho.

Palavras-chaves: no máximo de  5, evitar termos em latim; podem ser expressões, mas jamais uma frase.

Material e Método: coerente com o objetivo e título do trabalho. Pode ter citações de literatura. Inédita.

Resultados e Discussão: deve ser coerente com os resultados alcançados. Pode usar quadros, de gráficos e tabelas. Atentar para atender ao(s) objetivo(s) proposto(s). Não colocar fotografias, nem em anexos.

Conclusões: restrita em atender aos objetivos e à metodologia descrita anteriormente.

Literatura citada: fonte Times New Roman, tamanho 10, em ordem alfabética e obediência às demais normas da ABNT. Evitar citar literatura com mais de 30 anos de publicação.

Ilustrações: as tabelas e as figuras deverão ser numeradas em arábico e inseridas no texto. As legendas devem ser autoexplicativas e colocadas acima das tabelas e quadros e abaixo das figuras. Evitar linhas verticais nas tabelas. Não usar negrito no texto.

Arquivo eletrônico de envio: o arquivo eletrônico dos resumos deve ser enviado com extensão .DOC.

 

Orientações para os posters

  • Os resumos expandidos aprovados deverão ser apresentados na forma de posters ou banners. O primeiro autor será comunicado (por e-mail) sobre a aprovação ou não deste como também o dia, horário e local de exposição do poster ou banner;
  • Os posters/banners deverão ter as dimensões de  120cm de largura por 100cm de altura;
  • O horário para fixação dos mesmos será das 8 horas às 9 horas e a retirada deverá ser feita após as 15h do mesmo dia.  A desatenção a estes horários, como também a ausência de um dos autores no momento destinado à discussão (de 13h30 às 14h30) inibirá o recebimento do comprovante de apresentação. 
  • A fixação e a retirada do poster/banner é de exclusiva responsabilidade do apresentador (autor ou co-autor);
  • A organização do evento isenta-se da responsabilidade de armazenamento dos posters não retirados dentro do prazo;
  • O poster/banner poderá ser escrito em português, espanhol ou inglês, de acordo com o envio do resumo expandido.

Localização

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Santa Mônica - Uberlândia / MG - 38408-100
Campus Santa Mônica - Bloco(s) 3Q

Organização

COORDENAÇÃO EXECUTIVA:

Antonio Cezar Leal – Programa de Pós Graduação em Geografia e Mestrado Profissional em Recursos Hídricos da UNESP Campus de Presidente Prudente

Arlete Maria da Silva Alves – Instituto de Economia da UFU

Armando GalloYahn Filho – Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (PPGRI) do Instituto de Economia da UFU

Cláudia Maria Tomas Melo – IFTM - Campus Uberlândia

Cláudio Antônio Di Mauro – Instituto de Geografia da UFU

Dirce Maria Antunes Suertegaray – ANPEGE e UFRGS

Ernane Miranda Lemes – ICIAG/UFU

Fábio Tonissi Moroni – FAMED/UFU

João Osvaldo Rodrigues – Programa de Pós-graduação em Geografia e Mestrado Profissional em Recursos Hídricos da UNESP Campus de Presidente Prudente

José Geraldo Mageste da Silva – ICIAG/UFU

Kátia Gisele de Oliveira Pereira – Curso de Geografia FACIP/UFU

Marília Reis – Rádio e TV Universitária de Uberlândia

Paulo Cesar Rocha – UNESP - Presidente Prudente

Sara Hatem Honorato – CBH do Rio Paranaíba e Praia Clube Uberlândia

Wilson Akira Shimizu – FEC/UFU

 

COMISSÃO ORGANIZADORA:

ALÉM DE TODOS OS COMPONENTES DA EQUIPE DA COMISSÃO - EXECUTIVA

Alan Roberto dos Santos – Discente UFU

Ana Laura Lomolino – Discente UFU

Ana Laura Rodrigues da Silva Santos – Discente UFU

Antonio Cezar leal – UNESP/Presidente Prudente

AntonioTolrino de Resende Veras – UFRR

Arlete Maria da Silva Alves – IE/UFU

Armando GalloYahn Filho – Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais (PPGRI) do Instituto de Economia da UFU

Carlos Gabriel Ferreria da Silva – RTU

Cláudia Maria Tomas Melo – IFTM Campus Uberlândia

Cláudio Antonio Di Mauro – IG/UFU

Dirce Maria Suertegaray – ANPEGE

Edson Vicente Silva – Cacau – UFC

Edvaldo Cesar Moretti – UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados)

Ernane Miranda Lemes – ICIAG/UFU

Eunir Augusto – Prefeitura do Campus - UFU

Fábio Tonissi Moroni – FAMED/UFU

Fernando Antonio Abdalla – APROGEO/TRIALTO

Gabriel Miranda P. Bernardes – Discente UFU

Gabriella Pereira de Souza – Discente UFU

Isabel Paula Souza – Discente UFU

Ivanise Maria Rizzatti – UERR

Janice Marques Silveira – RTU

José Geraldo Mageste – ICIAG/UFU

Kamila Cristina Silva – Discente UFU

Kátia Gisele de Oliveira Pereira – Curso de Geografia FACIP/UFU

Larissa Marques Barbosa Araujo – UFU/Geologia – Monte Carmelo

Laryssa Helen Silva Cristiano – Discente UFU

Lázaro Vinicius Oliveira – AGB - Uberlândia

Letícia Mendonça Mageste – Relações Internacionais UFGD

Lorena Malta Feitosa – UFRR

Luciana de Figueiredo Miranda – Discente UFU

Marília Reis – RTU

Nara Cristina de Lima Silva – IFTM Campus Uberlândia

Paula Daniela González Santana – Discente UFU

Paulo Cesar Rocha – UNESP/Presidente Prudente

Poliana Patrícia da Silva Santos – Discente UFU

Rose Adami – UNIBAVE

Sara Hatem Honorato – CBH Rio Paranaíba

Sidnei BohnGass - UF Pampa – Itaqui

Sylvio Luiz Andreozzi – UFU – CBH-Araguari

Tatiana Silva Souza – Discente UFU

Vladimir de Souza – UFRR

Wilson Akira Shimizu – UFU

 

COMISSÃO CIENTÍFICA:

Adriano Severo Figueiro – UFSM

Aldo Dantas – UFRN

Antonio Cezar Leal – UNESP/Presidente Prudente

Antônio Giacomini Ribeiro – CBH-Araguari

Arlete Maria da Silva Alves – IE/UFU

Armando GalloYahn Filho – Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais (PPGRI) do Instituto de Economia da UFU

Arnaldo Yoisi Sakamoto – UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul)

Beatriz Ribeiro Soares – UFU

Carlos Alexandre Leão Bordalo – UPA

Carlossandro Carvalho de Albuquerque – UEA

Cláudia Maria Tomas Melo – UFTM – Campus Uberlândia

Cláudio Antonio Di Mauro – IG/UFU

Dirce Maria Antunes Suertegaray – UFRGS/ANPEGE

Edson Vicente Silva – UFC

Edvaldo Cesar Moretti – UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados)

Ernane Miranda Lemes – ICIAG/UFU

Fábio Tonissi Moroni – FAMED/UFU

Flavio Rodrigues do Nascimento – UFF

Giovanna Teixeira Damis Vital – UFU

Ivanise Maria Rizzatti – Universidade Estadual de Roraima UERR

João Osvaldo Rodrigues – UNESP/Presidente Prudente

José Geraldo Mageste – ICIAG/UFU

José Manuel Mateo Rodriguez – Universidade de Havana – Cuba

José Mauro Palhares – Universidade Federal do Amapá – Macapá

Kátia Gisele de Oliveira Pereira – Curso de Geografia FACIP/UFU

Larissa Marques Barbosa Araujo – UFU- Monte Carmelo

Laurindo Elias Pedrosa – Universidade Federal Catalão

Lázaro Vinicius Oliveira- AGB- Uberlândia e Prefeitura Municipal de Uberlândia

Maira Celeiro – Universidade de Havana-Cuba

Márcia Aparecida Pimentel – UFPA

Mauro das Graças Mendonça – IFTM Campus Uberlândia

Nara Cristina de Lima Silva – IFTM Campus Uberlândia

Paulo Cesar Rocha – UNESP/Presidente Prudente

Paulo Henrique Kingma Orlando – UF-Catalão

Paulo Salles – ADASA-DF-UnB

Rose Adami – UNIBAVE-SC

Sidnei Bohn Gass – UF-Pampas

Sylvio Luiz Andreozzi – UFU-CBH Rio Araguari

Valéria Guimarães de Freitas Nehme-IFTM-Campus Uberlândia

Wagner Costa Ribeiro – USP

Wilson Akira Shimizu – UFU

 

COMISSÃO CIENTÍFICA - MEMBROS DO EXTERIOR

Bogumila Lisocka-Jaermenn – Universidade de Varsóvia-Polônia

Eduardo Salinas Chávez – Universidade de Havana-Cuba e UFGD

José Esteban Castro – Universidade New Castle-Reino Unido

José Manuel Mateo Rodríguez – Universidade de Havana-Cuba

Jorge Fael – Lisboa-Portugal

Leandro Del Moral Ituarte – Universidade de Sevilla-Espanha

Lucio José Sobrel da Cunha – Universidade de Coimbra-Portugal

Nora Villegas – Universidade de Antioquia-Colômbia

Oscar Buitrago Bermúdez – Universidade do Valle-Colômbia

Ramon García Marín – Universidade de Murcia-Espanha

Rui Jacinto – Universidade de Coimbra-Portugal

Certificados

O evento fornecerá certificados de:

  • Participação no evento
  • Participação Minicurso
  • Apresentação de Resumo Expandido (pôster / baner)
  • Participação Visita de Campo

Edições Anteriores

Dicas de Hospedagem

O PDSBH, em parceria com a Evnts , preparou uma seleção de hotéis parceiros para você se hospedar com todo conforto e os melhores preços da internet!