VIII Simpósio Mineiro de Nutrição de Gado de Leite e III Simpósio Nacional de Produção e Nutrição de Gado de Leite

 10/11/2017 - 07:00 até 11/11/2017 - 19:00

Apresentação

A oitava edição do “Simpósio Mineiro de Nutrição de Gado de Leite” e a terceira edição do “Simpósio Nacional de Produção e Nutrição de Gado de Leite” visa dar continuidade ao sucesso das edições anteriores e proporcionar ao público alvo a oportunidade de se atualizar sobre importantes temas relacionados à nutrição e à produção de gado de leite. Nesta edição serão abordados tópicos referentes à nutrição de bezerras em aleitamento, exigências nutricionais de vacas em lactação, metabolismo e nutrição de vacas no peri-parto, nutrição de vacas em pastejo e estratégias para produção e utilização silagens de alta qualidade.

Programação

Programação (sujeito a modificações)

DIA 10/11/2017 (sexta-feira)

Painel 01 – Nutrição de animais jovens

07:00 às 08:00h – Entrega de materiais

08:00 às 08:30h – Abertura oficial

08:30 às 09:30h – Dieta sólida para bezerras em aleitamento: como otimizar desempenho e desenvolvimento ruminal (Dr. Rafael Alves de Azevedo – Gerente de produto Alta Genetics)

09:30 às 10:10h – Milk break

10:10 as 10:30h – Espaço empresarial

10:30 às 11:30h – Dieta líquida para bezerras leiteiras: estratégias de aleitamento x opções de alimento (Profa. Carla Maris Machado Bittar – ESALQ-USP)

11:30 às 12:10h – Mesa redonda

 

12:10 às 14:00h – Almoço

 

Painel 02 – Nutrição e metabolismo de vacas leiteiras

14:00 às 15:00h – Metabolismo energético e do cálcio em vacas leiteiras no periparto: distúrbios e manejo (Prof. Marcio Nunes Corrêa – UFPEL)

15:00 às 16:00h – Estratégias nutricionais para vacas leiteiras no período de transição: realidades x perspectivas (Prof. Rodrigo de Almeida – UFPR)

16:00 às 16:30h – Milk break

16:30 as 16:50h – Espaço empresarial (AB Vista)

16:50 às 17:50h – Exigências nutricionais de vacas em lactação: dados nacionais (Profa. Ana Luiza Costa Cruz Borges – EV-UFMG)

17:50 às 18:30h – Mesa redonda

 

DIA 11/11/2017 (SÁBADO)

Painel 03 – Desafios na produção de leite em pasto

08:00 às 09:00h – Como otimizar a ingestão de forragem por vacas leiteiras em pastejo? (Prof. Paulo César de Faccio Carvalho – UFRGS)

09:00 às 09:40h – Milk break

09:40 as 10:00h – Espaço empresarial

10:00 às 11:00h – Avanços na suplementação proteica e energética para vacas leiteiras em pastejo (Prof. Flávio Augusto Portela Santos – ESALQ-USP)

11:00 às 11:40h – Mesa redonda

 

11:40 às 14:00h – Almoço

 

Painel 04 – Estratégias para produção e utilização do volumoso suplementar

14:00 às 15:00h – Silagem de cana de açúcar na alimentação de vacas leiteiras: potencial x desafios (Prof. João Luiz Pratti Daniel – UEM)

15:00 às 16:00h – Silagem de milho para vacas leiteiras: processamento dos grãos e fração fibrosa (Prof. Marcos Neves Pereira – UFLA)

16:00 às 16:40h – Milk break

16:40 as 17:00h – Espaço empresarial

17:00 às 18:00h – Riscos associados à produção e uso de silagens​ (Prof. Thiago Fernandes Bernardes – UFLA)

18:00 às 18:30h – Mesa redonda

Palestrantes

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992), mestrado em Zootecnia pela Univ

Carla Maris Machado Bittar formou-se em 1994 em Eng.

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo(1984), mestrado em Nutrição Animal e Pastagens pe

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Lavras (2006), mestrado em Ciências Veterinárias pel

Médico Veterinário, com mestrado em Zootecnia e doutorado em Biotecnologia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Escola de Veterinária da UFMG (1987), mestrado em Zootecnia (Produção Animal

Inscrições

Custo do evento: 
Evento pago
Período de inscrições: 
04/09/2017 - 08:00 até 03/11/2017 - 18:00

Categoria

Data

Valor

Estudantes (graduação e pós-graduação)

Até 15 de outubro de 2017

R$ 150,00

Estudantes (graduação e pós-graduação)

A partir de 16 de outubro de 2017

R$ 180,00

Produtores rurais

Até 15 de outubro de 2017

R$ 150,00

Produtores rurais

A partir de 16 de outubro de 2017

R$ 180,00

Profissionais

Até 15 de outubro de 2017

R$ 200,00

Profissionais

A partir de 16 de outubro de 2017

R$ 240,00

Contato: simpnutrileite@gmail.com

Inscrições em grupo favor entrar em contato.

 

Localização

Campus Santa Mônica - Bloco(s) Auditório do Bloco 5S

Organização

Prof. Alex de Matos Teixeira (FAMEV/UFU)

Prof. Lúcio Carlos Gonçalves (EV/UFMG)

Prof. Leandro Martins Barbero (FAMEV/UFU)

Prof. Diogo Gonzaga Jayme (EV/UFMG)

Núcleo do Leite FAMEV/UFU

Conavet

Submissão de Trabalhos

Instruções para redação de resumos

Instruções para Redação de Resumos Expandidos para VIII Simpósio Mineiro de Nutrição de Gado de Leite e III Simpósio Nacional de Produção e Nutrição de Gado de Leite

O trabalho deverá ser submetido em formato PDF e não poderão ser feitas correções após a submissão dos trabalhos. Portanto, solicitamos máximo cuidado na elaboração dos resumos. Cada um terá, no máximo, 3 páginas, incluindo tabelas, figuras e referências bibliográficas.

Serão aceitos 02 trabalhos por inscrição e até 08 (oito) autores por trabalho.

Para submissão dos resumos é necessário realizar previamente a inscrição no evento. O aceite dos trabalhos é dependente da quitação do pagamento.​

O prazo final para submissão dos trabalhos será 08 de outubro de 2017.

1. Instruções gerais:

 1.1. Originalidade – Resumos já publicados em outros meios de comunicação, sendo, expandidos ou não, não deverão ser encaminhados.

1.2. Idioma – O idioma oficial dos Anais do VIII Simpósio Mineiro de Nutrição de Gado de Leite e III Simpósio Nacional de Produção e Nutrição de Gado de Leite é o português. Porém, cada trabalho deverá conter título, resumo e palavras-chave em inglês (Title, Abstract e Keywords).

1.3. Formatação do texto – Formato em papel A4 (210 x 297 mm), Fonte Times New Roman 10, normal, espaço simples, margens superior, inferior, esquerda e direita de 3,5; 2,5; 3,5 e 2,5, respectivamente. Pode conter até três páginas, numeradas sequencialmente, no canto inferior direito. O texto deve ser digitado no formulário específico do evento (modelo), de modo que o cabeçalho e o logotipos do evento constem no arquivo, após a conversão deste para o formato PDF.

1.4. Tabelas e figuras

a) Figuras – Devem ser numeradas, sequencialmente, em algarismos arábicos, fazendo-se a sua devida referência no texto. Deverão estar centralizadas na página. Textos deverão ser escritos na fonte Times New Roman, normal, tamanho 8.

A edição das figuras, fotografias e desenhos deverá ser monocromática. Dessa forma, a distinção entre tratamentos, estruturas, espécies etc., nas figuras, só poderá ser feita mediante símbolos apropriados.

Deve-se deixar uma linha em branco antes das molduras das figuras. Digitar o título na linha imediatamente abaixo da moldura. O título conterá o texto Figura 1, em negrito, apenas com a primeira letra em maiúsculo, fonte Times New Roman, tamanho 10. As margens da figura devem estar alinhadas com o início do título da figura.

Deixar uma linha em branco após o título da figura.

b) Tabelas – Prepará-las, por meio do menu Tabela do MSWord, auto formatadas na opção Simples 1, com linhas de cor preta e centralizadas na página. (no menu Tabela escolher a opção Tamanho de Célula … Linha Centralizado).

Digitar o texto na fonte Times New Roman, normal, tamanho 10. Deixar uma linha em branco antes e depois das tabelas. Digitar o título na linha imediatamente superior a tabela. Escrever o texto Tabela 1 na fonte Times New Roman, negrito, tamanho 10. Numerar as tabelas sequencialmente em algarismos arábicos, fazendo-se a sua devida referência no texto.

O material tabulado deverá ser o mínimo necessário: incluir somente dados essenciais à compreensão do texto. Descrever adequadamente as abreviações de cada tabela no título ou em nota de rodapé, referenciadas por letras sobrescritas (a, b, c, etc.). Manter as notas descritivas dentro de um mínimo necessário. Colocar as unidades de medida nas tabelas.

Deve-se também deixar uma linha antes e outra depois das tabelas.

1.5. Convenções, unidades, símbolos, abreviaturas e siglas – Padronizar os resumos com códigos de nomenclatura aceitos internacionalmente. Palavras estrangeiras, sem equivalentes em português, deverão vir em itálico, assim como nomes científicos.

a) Usar o Sistema Internacional de Unidades (SIU) e suas abreviaturas consistentemente. Se não for possível usar o SIU, seu equivalente deve ser também incluído.

b) Evitar o uso de pontos em siglas (EUA e não E.U.A.).

c) Deve-se evitar o uso de abreviações não consagradas e de acrônimos, como por exemplo: “o T3 foi maior que o T4, que não diferiu do T5 e do T6″. Este tipo de redação é muito cômodo para o autor, mas é de difícil compreensão para o leitor.

• Usar 36% e não 36 % (sem espaço entre o no e %);

• Usar 88 kg e não 88Kg (com espaço entre o no e kg, que deve vir em minúsculo);

• Usar 136,22 e não 136.22 (usar vírgula e não ponto);

• Usar42 mL e não 42 ml (litro deve vir em L maiúsculo, conforme padronização internacional);

• Usar 25ºC e não 25 ºC (sem espaço entre o número e oC);

• Usar (P<0,05) e não (P < 0,05) (sem espaço antes e depois do <);

• Usar 521,79 ± 217,58 e não 521,79±217,58 (com espaço antes e depois do ±);

• Usar r2 = 0,95 e não r2=0,95 (com espaço antes e depois do =);

• Usar asterisco nas tabelas apenas para probabilidade de P: (*P<0,05; **P<0,01; ***P<0,001).

 

2. Estrutura do resumo expandido

2.1. Geral – O resumo deve ser dividido em seções, em negrito, na seguinte ordem:

Título, Resumo, Palavras-Chave, Title, Abstract, Keywords, Introdução, Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusões, Agradecimento e Literatura Citada.

2.2. Título – Devem ser precisos e informativos. Devem conter, no máximo, 250 caracteres (incluindo espaços). Digitá-los em negrito e centralizado. Os títulos não devem conter ponto final. Quando necessário, indicar a entidade financiadora da pesquisa como primeira chamada numerada, ao final do título. Deixar uma linha em branco após o título.

2.3. Autores – Listar até oito autores. A primeira letra de cada nome e sobrenome deve ser maiúscula. Devem ser listados com o nome completo. Os nomes dos autores deverão ser separados por vírgula, centralizados e em negrito, na fonte Times New Roman, tamanho 10, com chamadas de rodapé numeradas e em sobrescrito. Informar o endereço eletrônico somente do responsável pelo artigo. Incluir as afiliações, mediante chamadas numeradas sequencialmente, em algarismos arábicos, após o último sobrenome de cada autor. Deixar uma linha em branco após os autores.

2.4 Afiliações – Devem ser escritas na fonte Times New Roman, tamanho 8. Serão incluídas, logo após os autores, e deverão obedecer a mesma sequência das chamadas feitas nos nomes dos autores. Incluir uma afiliação por linha, sendo aceitas, no máximo, nove. Deixar uma linha em branco após as afiliações.

2.5 Resumo – Deve conter, no máximo, 2.000 caracteres (incluindo espaços). Redigir o resumo e abstract de forma direta e, preferencialmente, no tempo verbal pretérito perfeito. Deve ser informativo, com cerca de 1/3 do texto referindo-se à introdução, material e métodos e os 2/3 restantes a resultados e conclusões, sem equações, citação bibliográfica, abreviação não definida. É importante apresentar os resultados principais, nomear toda técnica nova, incluir conceitos novos, conclusões e/ou recomendações práticas, caso pertinente. O texto deve ser justificado e digitado em parágrafo único e espaço de simples começando por Resumo: seguido de dois pontos, iniciado junto à margem esquerda. Deixar uma linha em branco após resumo e abstract.

2.6 Palavras-chave – Registrar de três a seis palavras-chave. Devem ser apresentadas em ordem alfabética, separadas por vírgulas, no respectivo idioma, após o Resumo e o Abstract. Digitá-las em letras minúsculas, com alinhamento justificado. Não devem conter ponto final. Os termos devem permitir a recuperação do trabalho num banco de dados da área pertinente. Não utilizar termos citados no título, pois estes serão automaticamente indexados. Deixar uma linha em branco após Palavras-chave e Keywords.

2.7. Texto Principal – Dividi-lo nas seguintes seções: Introdução, Material e Métodos,

Resultados e Discussão, Conclusões, Agradecimento e Literatura Citada. Observar os seguintes aspectos em cada seção:

•Introdução – O título deste tópico deve estar em negrito e centralizado. Não deixar linha separando o título do texto. Iniciar o texto deixando recuo de 1,0 cm da margem esquerda. Apresentar um rápido histórico do tema, evidenciando o problema que foi pesquisado. Depois de enfatizar os motivos da pesquisa, terminar a seção apresentando os objetivos do trabalho. Deixar uma linha em branco após a introdução.

•Material e Métodos – O título deste tópico deve estar em negrito e centralizado. Não deixar linha separando o título do texto. Iniciar o texto deixando recuo de 1,0 cm da margem esquerda. Apresentar as informações básicas (materiais, locais, métodos experimentais e estatísticos) que permitam a análise e a compreensão da estratégia utilizada para o alcance dos objetivos do trabalho e que suportaram os principais resultados apresentados. Deixar uma linha em branco após o item material e métodos.

•Resultados e Discussão- O título deste tópico deve estar em negrito e centralizado. Não deixar linha separando o título do texto. Iniciar o texto deixando recuo de 1,0 cm da margem esquerda. Destacar os principais resultados, fazendo as chamadas pertinentes para Tabelas ou Figuras. Tabelas e Figuras deverão ser inseridas, sequencialmente, logo após a chamada no texto. Evitar abreviações não consagradas como, por exemplo: “a produção no T3 foi maior que no T4, não diferindo do T5 e T6″. Quando apropriado, apresentar análise estatística dos dados. Analisar criticamente os resultados ante o conhecimento atual, evitar excesso de comparações com a literatura. Caso seja pertinente, apontar as áreas onde, após a realização do trabalho, o conhecimento permanece limitado, apresentando, então, sugestões para trabalhos futuros.. Deixar uma linha em branco após o item resultados e discussão.

•Conclusões – O título deste tópico deve estar em negrito e centralizado. Não deixar linha separando o título do texto. Iniciar o texto deixando recuo de 1,0 cm da margem esquerda. Apresentar as principais conclusões em frases curtas, separadas por parágrafos. Não usar esta seção para sumarizar os resultados (o que já foi feito no Resumo), mas destacar o progresso e as aplicações que o trabalho propicia. Deixar uma linha em branco após o item conclusões. Devem explicar claramente, sem abreviações, acrônimos ou citações, o que os resultados da pesquisa concluem para a ciência animal.

•Agradecimentos – Este tópico é optativo. O título deste tópico deve estar em negrito e centralizado. Não deixar linha em branco separando o título do texto. Iniciar o texto deixando recuo de 1,0 cm da margem esquerda. Apresentar os principais agradecimentos. Deixar uma linha em branco após o item agradecimentos.

•Literatura citada – As citações de autores no texto devem ser em letras minúsculas, seguidas do ano da publicação. Quando houver dois autores, usar & (e comercial) e, no caso de três ou mais autores, citar apenas o sobrenome do primeiro autor, seguido de et al. Exemplos:

“Os resultados de Fulano (2006)”;

“Esta técnica tem sido muito eficiente, segundo Fulano & Beltrano (2006)”;

“Resultados em condições controladas (Sicrano, 2006; Fulano et al., 2006; Sicrano & Beltrano, 2006)”.

Apresentar na Literatura Citada seis referências, no máximo. Devem ser relacionadas em ordem alfabética pelo sobrenome e contemplar todas aquelas citadas no texto. Menciona-se o último sobrenome em maiúsculo, seguido de vírgula e as iniciais abreviadas por pontos, sem espaços. Os autores devem ser separados por ponto e vírgula. Digitá-las em espaço simples, com alinhamento justificado. As referências devem ser separadas entre si (a separação deve seguir o caminho parágrafo/espaçamento e selecione: depois seis pontos).

O recurso tipográfico utilizado para destacar o elemento título será negrito e, para os nomes científicos, itálico. São adotadas as normas ABNT-NBR-6023 – agosto de 2002.

No mínimo 70% das referências devem ser de artigos publicados nos últimos dez anos.

Não serão permitidas referências de livros, anais, internet, teses, dissertações, monografias, exceto que seja justificada a sua inserção no artigo e desde que não exceda 30% do total.

•Orientações e exemplos para referências:

Obras de responsabilidade de uma entidade coletiva:

ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTRY -AOAC.Official methods of analysis.16.ed. Arlington: AOAC International, 1995. 1025p.

Capítulo de livro: LINDHAL, I.L. Nutrición y alimentación de las cabras. In:CHURCH, D.C. (Ed.) Fisiologia digestiva y nutrición de los ruminantes. 3.ed. Zaragoza: Acríbia, 1974. p.425-434.

Livro:

NEWMANN, A.L.; SNAPP, R.R. Beef cattle.7.ed. New York: John Wiley, 1997. 883p.

Teses e Dissertações:

CASTRO, F.B. Avaliação do processo de digestão dobagaço de cana-de-açúcar autohidrolisado embovinos. 1989. 123f. Dissertação (Mestrado emZootecnia) – Escola Superior de Agricultura “Luiz deQueiroz”/Universidade de São Paulo, Piracicaba.

SOUZA, X.R. Características de carcaça, qualidade decarne e composição lipídica de

frangos de cortecriados em sistemas de produção caipira econvencional. 2004. 334f. Tese (Doutorado emZootecnia) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

Artigos em periódicos:

LISTER, S. A. Salmonella Enteritidisinfection in broilers and broilers breeder.Veterinary Record, v. 123, n. 1-13, p. 350, 1988.  HOPPER, S. A.; MAWER, S. Salmonella Enteritidisin comercial layer flock.Veterinary Record, v.123, n. 1-13, p. 351, 1988.

NURMI, E.; NUOTIO, L.; SCHNEITZ, C. The competitive exclusion concept: development and future. International Journal of Food Microbiology, v. 15, n. 3-4, p. 237-240, 1992.

MENEZES, L.F.G. et al. Distribuição de gorduras internas e de descarte e componentes externos do corpo de novilhos de gerações avançadas do cruzamento rotativo entre as raças Charolês e Nelore. Revista Brasileira de Zootecnia, v.38, p.338-345, 2009.

Congressos, reuniões, seminários etc:

CASACCIA, J.L.; PIRES, C.C.; RESTLE, J. Confinamento debovinos inteiros ou castrados de diferentes grupos genéticos.In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DEZOOTECNIA, 30., 1993, Rio de Janeiro.Anais… Rio deJaneiro: Sociedade Brasileira de Zootecnia, 1993. p.468.

EUCLIDES, V.P.B.; MACEDO, M.C.M.; OLIVEIRA, M.P. Avaliaçãode cultivares de Panicummaximum em pastejo. In: REUNIÃOANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 36.,1999, Porto Alegre. Anais… São Paulo: Sociedade Brasileirade Zootecnia/Gmosis, [1999]. (CD-ROM).

Artigo e/ou matéria em meios eletrônicos:

NGUYEN, T.H.N.; NGUYEN, V.H.; NGUYEN, T.N. et al. [2003].Effect of drenching with cooking oil on performance oflocal yellow cattle fed rice straw and cassava foliage.Livestock Research for Rural Development, v.15,n.7, 2003. Available at: <http://www.cipav.org.co/lrrd/lrrd15/7/nhan157.htm&gt; Accessed on: Jul. 28, 2005.

REBOLLAR, P.G.; BLAS, C. [2002]. Digestión de la sojaintegral enrumiantes. Available at: <http://www.ussoymeal.org/ruminant_s.pdf.&gt; Accessed on: Oct. 12,2002.

SILVA, R.N.; OLIVEIRA, R. [1996]. Os limites pedagógicos doparadigma da qualidade total na educação. In: CONGRESSODE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife.Anais eletrônicos… Recife: Universidade Federal doPernanbuco, 1996. Available at: http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais.htm Accesso em: Jan. 21, 1997.

 

3. Avaliação

Serão avaliados os seguintes itens:

·         Relevância do projeto;

·         Definição de objetivos;

·         Adequação metodológica;

·         Desenvolvimento do tema;

·         Análise de resultados.

Cada item avaliado receberá uma nota, variando de 0 a 10. A nota final do trabalho será a media das notas dos cinco itens.

Modelos de documentos: 

Dicas de Hospedagem

 


Prezados participantes, os hoteis Executive Inn Hotel e Gran Executive Hotel são parceiros do evento e oferecem preços especiais e exclusivos.


No momento da reserva é preciso informar que será participante do evento.


                                                                     

 

 

Patrocínio

AB Vista
Capes
CRMV-MG
Agroceres Multimix
Cargill
Alta Genetics
Lallemand Animal Nutrition
Rehagro
DuPont Pioneer

Apoio

Milkpoint

Realização

Tipo de evento: 
Área do conhecimento: 
Natureza do evento: